Luiz Otavio




Esta é uma obra de ficção que dedico a um de meus leitores. Um vitorioso, que através da Biodança pode experimentar uma grande mudança em sua vida.
"Aconselho a quem puder fazer este caminho que faça. Tem me ajudado muito." (Luiz Otávio)



Houve uma época em que eu chorava só em pensar no meu grande amigo de infância, sem saber se ele tinha o que vestir, o que comer. Por onde andaria aquela alma boa que se deixou levar pelo mundo das drogas? Estaria doente, com dores e sem recursos para se tratar?

Às vezes caminhava até a cracolândia, na esperança de encontrá-lo. Via as pessoas sujas, maltrapilhas, disputando um pedaço de pão e uma pedra de crack. Meu coração doía em ver tantas pessoas em situações tão desumanas. Não tinham sonhos.  Companheiros de drogas iam e vinham. Amigos, nenhum. Dividas com traficantes. Desespero estampado no rosto. Não tinham nada. E o pior. Abandonadas por seus familiares, cansados de lutar contra o vício que não era deles. Tudo na vida tem um preço, e, às vezes, é alto demais para ser suportado. Não viviam, apenas sobreviviam.

Foi quando caminhando pelo centro da cidade, avistei um rosto familiar. Era ele. Luiz Otávio. Minha alma encheu-se de felicidade. Ele estava bonito, bem vestido. Em seu rosto uma expressão de serenidade que há anos não via. Corri a seu encontro.

Meigo, carinhoso, me deu um abraço. Conversamos por horas. Ele me contou como conseguiu sair do fundo do poço em que se encontrava, e, que agora, tinha realmente grandes amigos, com os quais podia contar em qualquer situação, boa ou ruim. Estava em tratamento e aprendeu que a felicidade é feita de pequenos momentos, e que viver sempre vale a pena.
Cristina Corradi


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...