O Profeta, de Khalil Gibran


O Profeta de Khalil Gibran vem alcançando sucesso permanente como poucos livros conseguem, desde seu lançamento em 1923. É um livro que atrai não só pelo pensamento e pelo estilo, mas também pela filosofia de vida nele contida. Khalil prega a ternura evangélica em meio ao progresso massacrante e à impiedosa competitividade dos tempos modernos. Sem impor ideologias, tenta despertar a bondade e a beleza escondidas sob a angústia e o desespero que perpassam nossa existência. Ele nos convida a vivermos as boas coisas da vida, a sermos dignos delas e a aproveitarmos o que há de mais elevado em cada um de nós.

Índice





Khalil Gibran

Gibran nasceu em 6 de dezembro de 1883, em Bicharre, aldeia da região montanhosa do norte libanês.

De origem humilde, sofreu pelas precárias condições de vida. Seu pai era um simples coletor de impostos rurais.

Desde criança sentia imensa paixão pelas tempestades. Aos oito anos de idade, quando um violento temporal caia sobre sua cidade, para desespero dos pais, recusa-se a procurar abrigo. Preferia correr de encontro aos ventos, à chuva, aos relâmpagos. Dizia que as tempestades libertavam seu coração das preocupações e sofrimentos.

Ao completar doze anos de idade, sua mãe Kamilah mudou-se para Boston, nos Estados Unidos, levando consigo Gibran, seus irmãos Sultana, Mariana e Pedro. O pai permaneceu no Líbano. Tudo indicava que, devido à difícil situação material, a convivência entre seus pais ficaria impossível. Instalam-se num pequeno gueto de sírio-libaneses, perto do Bairro Chinês, nos arredores da rua Hudson. Toda a família começa a trabalhar no que pode, para sobreviver.

 Três anos depois, em 1898,Gibran é mandado de volta ao Líbano, sozinho. Em Beirute, estuda num colégio de padres maronitas. Dedica-se ao árabe, ao francês e à literatura, tanto oriental como ocidental, demonstrando interesse pelo estudo das religiões, procurando confrontar os ensinamentos cristãos com as informações recolhidas dos livros islâmicos. Estuda a Bíblia e o Alcorão.

Em 1903, de volta a Boston, Gibran se dedica a literatura e a pintura. Em 1904, realiza sua primeira exposição de pinturas e desenhos num atelier em Boston. Ali conhece a professora Mary Haskell que teria um papel decisivo em sua vida.

Em 1908, viaja para Paris, tendo seus estudos artísticos custeados por Mary Haskell.

No outono de 1911, Gibran muda-se para Nova Iorque, reúne a seu redor escritores libaneses e sírios formando uma academia literária, que muito contribuiu para o renascimento das letras árabes.

Gibran sofria de problemas de saúde desde muito cedo em sua vida, mas conseguiu publicar muitos trabalhos como "Sand and Fame" em 1926 e "Jesus, o Filho do Homem" em 1928, se tornando bastante popular. Sua obra mais famosa, porém, é "o Profeta", publicado em 1923, que permaneceu na lista dos mais vendidos por muitos anos.

Khalil Gibran, o grande escritor libanês-americano, artista, ensaísta, poeta e filósofo, faleceu em Nova Iorque, depois de ter sofrido de câncer de fígado com quarenta e oito anos de idade, e até hoje, ele é considerado como o grande escritor que influenciou a cultura americana e como um gênio e um patriota pelo mundo árabe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...