Felicidade



“Quando você nasceu,
Todos sorriram e só você chorava.
Viva sua vida de forma que quando você morrer,
Todos chorem e só você sorria!”
Provérbio popular
Em um consultório médico...

- Ah!... Doutor!... Eu queria tanto ter saúde, para ser um pouquinho feliz! Eu sofro tanto! Ninguém consegue resolver o meu problema! Nenhum remédio funciona! Me sinto tão mal!...
Suspirava uma senhora habituada a percorrer todos os consultórios médicos, com as queixas mais variadas possíveis.

E ela continuava:
- Como ser feliz se a cada instante sou contrariada por aqueles que me rodeiam? Como sentir-me em paz com a vida se nunca alcancei o que sempre sonhei? É impossível ficar sorrindo, se só pisamos em espinhos!

E o médico, pacientemente, escutou todas aquelas queixas, analisou uma pilha de exames que a senhora trazia em uma sacola, examinou a paciente dos pés a cabeça, e nada de errado encontrou.

Por fim, o médico parou, pensou, e disse:
- Minha senhora, só existe uma coisa a fazer! Não vai ser fácil, mas eu tenho certeza que você vai conseguir.
A senhora tem razão. É preciso ter saúde para ser feliz. Mas, antes de tudo, é preciso ser feliz para ter saúde.

- Como assim Doutor?
Perguntou intrigada a paciente.

- Vamos trabalhar na sua felicidade para que a sua saúde seja restabelecida. Você está sentindo um grande peso nas costas causado pelas contrariedades do dia a dia e por não conseguir realizar seus sonhos. E é isto que está causando tantas dores que nenhum remédio acalma.
A felicidade não é nenhuma oferta gratuita da vida. Ser feliz é uma verdadeira arte que exige, como todas as artes, muito esforço e dedicação para que a dominemos. Poucas pessoas conseguem porque os homens ainda se portam como crianças acostumadas a bater os pés e reclamar quando não lhes dão o brinquedo que desejam.
Ser feliz não é ver todos os seus desejos e necessidades atendidos. Mesmo que isso acontecesse, continuaria infeliz, porque novos desejos e novas necessidades surgiriam.
Quando nos acostumamos a pensar muito em nós mesmos, ficamos insaciáveis!
Não podemos mudar o mundo a nosso redor, mas podemos mudar a forma como reagimos diante dos fatos e coisas que nos incomodam e contrariam.
Vamos começar olhando para dentro de nós mesmos.
Será que estou pensando só nos meus problemas? Ou estou enxergando os problemas do outro?
Será que estou fazendo alguma coisa para que meu sonho seja realizado?
Será que estou exigindo respeito, afeto, compreensão, sem nunca oferecê-los a ninguém?
Será que eu também não estou sendo um espinho no caminho de outra pessoa, vivendo reclamando e de mal com a vida?
Por isso é que lhe digo que não é fácil.
A primeira coisa que precisa fazer para ser feliz, e assim melhorar as suas dores, é começar a sorrir, mesmo que esteja com vontade de chorar. Sorrindo, todos que estão a sua volta, vão se sentir bem e vão querer estar ao seu lado, nos bons e nos maus momentos. Você vai se sentir querida e mais feliz. Então sorria. Repare o sorriso de uma criança e como todos se encantam quando ela sorri.
Outra coisa importante é parar de reclamar. Ninguém gosta de ficar ao lado de alguém que só lamenta e resmunga. Comece a falar sobre as coisas boas da vida, se achar que nada bom está lhe acontecendo, repare na beleza da natureza, no nascer e no por do sol, nos pássaros cantando ao amanhecer, no desabrochar de uma rosa. Você verá que existe muito de bonito e agradável a seu redor.
Isto é só o começo. Você vai descobrir que muita coisa pode ser mudada para que você se sinta melhor e mais feliz.
Agora vá para casa e pense em tudo isto.

E a senhora saiu do consultório meio aturdida, mas sorrindo, e sem nenhuma receita na mão.
Cristina Corradi 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...