Sábias Palavras – Victor Hugo




Victor Hugo nasceu em 26 de fevereiro de 1802, em Besancon, na França. Ele foi poeta, romancista, dramaturgo e um dos mais importantes escritores românticos franceses do Século XIX. É autor de Les Misérables e de Notre-Dame de Paris, entre diversas outras obras.

Criou poemas e romances que integravam questões políticas e filosóficas em histórias que procuravam retratar a sua época, mesmo quando ambientadas em outro período histórico. Narrava os problemas do seu tempo e das grandes inquietações humanas.

Seus últimos anos de vida são marcados pela morte de seus filhos, de sua mulher e de sua amante. Quando morre, em Paris no dia 23 de maio de 1885, a República lhe presta homenagens fúnebres nacionais. Milhares de pessoas estiveram presentes ao seu funeral. Com ele desaparece um dos grandes gênios da língua francesa. Victor Hugo despertou imenso entusiasmo e fervor popular e deixou sua marca na literatura de todo o século XIX, e ainda em boa parte do século XX.

·       O espírito se enriquece com aquilo que recebe, o coração com aquilo que dá

·       Do atrito de duas pedras chispam faíscas; das faíscas vem o fogo; do fogo brota a luz

·       Não há nada como o sonho para criar o futuro. Utopia hoje, carne e osso amanhã

·       Os infelizes são ingratos; isso faz parte da infelicidade deles

·       A compaixão nem sempre é uma virtude. Quem poupa a vida do lobo, condena a morte as ovelhas

·       As palavras tem a leveza do vento e a força da tempestade

·       Sede como os pássaros que, ao pousarem um instante sobre ramos muito leves, sentem-nos ceder, mas cantam! Eles sabem que possuem asas

·       A suprema felicidade da vida é ter a convicção de que somos amados

·       A música expressa o que não pode ser colocado em palavras e que não pode permanecer em silêncio

·       Aquele que abre uma porta de escola, fecha uma prisão

·       O futuro tem muitos nomes.
Para os fracos é o inalcansável.
Para os temerosos, o desconhecido.
Para os valentes é a oportunidad
e

·       Passamos metade da vida à espera daqueles que amamos e a outra metade a deixar os que amamos

·       A maior fonte de felicidade que há na vida, é saber que alguém nos ama; que nos ama pelo que somos ou, melhor, que nos ama apesar do que somos

·       A vida já vem te provando o quanto é doce, o sabor de amar primeiro a si próprio.
Entenda que por muitas vezes é primordial que você se ame e entenda o valor que você tem. Só assim você conseguira enxerga a vida de outro ângulo, de uma maneira em que você não imaginaria que pudesse ver um dia

·       Por mais que queremos o bem, queremos aquilo que nos convém, tentamos amar. E tentamos, tentamos. Mas ninguém nota, ninguém vê, não valorizam. Chega o dia em que dizemos para nós mesmos: Não dá mais. Seguimos outros rumos, outros caminhos, tentando esquecer de tudo aquilo que um dia fez-nos mal, mas o que é mal, não será tão fácil apagar. Choramos, sem rumo, sem saber na verdade se procuramos o amor, ou deixemos com que ele encontre-nos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...