Sábias Palavras - Albert Einstein



"Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor...
Lembre-se.
Se escolher o mundo ficará sem o amor,
Mas se escolher o amor
Com ele você conquistará o mundo."

"Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana.
Mas, no que respeita ao universo, ainda não adquiri a certeza absoluta."

"A imaginação é mais importante que o conhecimento."

"A realidade é meramente uma ilusão apesar de ser uma ilusão muito persistente."

"O mundo não está ameaçado pelas pessoas más, mas sim por àquelas que permitem a maldade."

"Dificuldades e obstáculos são fontes valiosas de saúde e força para qualquer sociedade."

"Os problemas significativos que enfrentamos não podem ser resolvidos no mesmo nível de pensamento em que estávamos quando os criamos."

"A distinção entre passado, presente e futuro é apenas uma ilusão teimosamente persistente."

"A percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências.
O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada."

"Pessoas sábias falam sobre idéias,
Pessoas comuns fala sobre eventos
E pessoas medíocres falam sobre pessoas!"

"A imaginação é mais importante que a ciência, porque a ciência é limitada, ao passo que a imaginação abrange o mundo inteiro."

"Nem tudo que se enfrenta pode ser modificado, mas nada pode ser modificado até que seja enfrentado."

"Jamais considere seus estudos como uma obrigação, mas como uma oportunidade invejável para aprender a conhecer a influência libertadora da beleza do reino do espírito, para seu próprio prazer pessoal e para proveito da comunidade à qual seu futuro trabalho pertencer."

"O que é significativo na existência de cada um é algo de que dificilmente temos consciência e não deve seguramente incomodar os outros.
O que sabe um peixe acerca da água na qual nada durante toda a vida?"

"A amargura e a doçura vêm do exterior,
As dificuldades do interior, dos nossos próprios esforços.
Na maior parte das vezes faço as coisas que a minha própria natureza me compele a fazer. É embaraçador ganhar tanto respeito e amor por isso.
Também me foram atiradas setas de ódio, mas nunca me atingiram, porque de algum modo pertencem a outro mundo, com o qual não tenho qualquer tipo de ligação.
Vivo naquela solidão que é penosa na juventude, mas deliciosa nos anos de maturidade."

"Meço o valor de um homem pela medida em que ele se liberta de seu próprio eu."


De aluno medíocre a gênio, ganhador de Premio Nobel de Física

Filho de judeus, Albert Einstein nasceu na Alemanha, na pequena cidade de Ulm, no dia 14 de março, em 1.879. Considerado aluno medíocre em sua infância, após ingressar na instituição de ensino Luitpold Gymnasium, aos doze anos é considerado um gênio da matemática. Aos 16 anos abandona a religião judaica e, assim, liberta-se de todo e qualquer tipo de dogma e imposição ideológica.

Em 1.900, aos 21 anos, consegue graduar-se no Instituto Politécnico de Zurich, com as mais altas notas.

Em 1.905, publica “Annalen der Physik”, trabalhos sobre eletrodinâmica, as dimensões moleculares, equivalência entre a massa inerte e a energia, o fenômeno fotoelétrico e os primeiros esboços sobre a Teoria da Relatividade, que anunciava o fato do movimento ser relativo aos corpos no espaço, visto que este carece de dimensões e limites e é igualmente relativo. Posteriormente Einstein aplica a teoria da relatividade ao tempo.

Em seguida investiga o processo massa-energia, reduzindo ambas a uma só, mediante a sua conhecida fórmula E=mc². Seus estudos e questionamentos supõem o princípio da teoria atômica e da energia nuclear.

Em 1.909, começa a trabalhar como professor da Universidade de Zurich, atividade que logo desenvolveu em Praga e Berlin.

Em 1.914, é nomeado professor da Academia Prussiana de Ciências e diretor do Kaiser Wihelm Institut.

Em 1.921, recebe o Prêmio Nobel de Física e, em 1.933, perseguido pelo regime nazista como judeu e intelectual, deixa a Alemanha e parti para os EUA, onde vive em meio a leituras e estudos, ocupando o tempo ocioso com seu violino e colaborando com revistas científicas até 18 de abril de 1955, vindo a falecer em conseqüência de uma ruptura de um aneurisma da aorta abdominal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...