A Deliciosa Solidão dos Anos de Maturidade



O que é significativo na existência de cada um é algo de que dificilmente temos consciência e não deve seguramente incomodar os outros.

O que sabe um peixe acerca da água na qual nada durante toda a vida?

A amargura e a doçura vêm do exterior, as dificuldades do interior, dos nossos próprios esforços.

Na maior parte das vezes faço as coisas que a minha própria natureza me compele a fazer.

É embaraçador ganhar tanto respeito e amor por isso.

Também me foram atiradas setas de ódio, mas nunca me atingiram, porque de algum modo pertencem a outro mundo, com o qual não tenho qualquer tipo de ligação.

Vivo naquela solidão que é penosa na juventude, mas deliciosa nos anos de maturidade.
Albert Einstein

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...