O Chefe e o Guarda Noturno



Certo dia, logo pela manhã, o guarda noturno que trabalhava em uma grande empresa contou a seu chefe sobre um sonho que tivera na noite anterior.
- Foi um sonho terrível! Sonhei que o Senhor estava em um avião caindo no mar gelado e todos morriam nesse acidente, inclusive o Senhor. Acordei molhado de suor, e, ainda agora me lembro dos gritos de desespero dos passageiros. Ninguém merece uma morte assim.

O chefe, jovem executivo, dinâmico e empreendedor, tinha verdadeiro pânico de aviões. Mas seus negócios exigiam que ele fizesse viagens constantes para outros países, e somente ele podia assumir tal responsabilidade.

Assustado com a informação do empregado, o chefe decidiu adiar a reunião de negócios.

No dia seguinte, todas as manchetes dos principais jornais anunciavam a queda de um avião no mar, aquele que ele estaria se não tivesse desmarcado a reunião, e, até o momento, não havia notícias de sobreviventes.

Na mesma hora, o chefe mandou chamar o guarda noturno e lhe mostrou a notícia do jornal.

Agradeceu fervorosamente pelo aviso que havia lhe salvado a vida e, a seguir, sem nenhuma explicação, pediu que passasse no Departamento Pessoal, pois estava despedido.

- Mas como chefe? Estou sendo despedido por salvar-lhe a vida?
Perguntou o guarda noturno sem compreender a atitude do chefe.

- Não meu amigo. Por isso eu já lhe disse que sou muito grato.
Continuou o chefe.
- Estou lhe despedindo pelo fato de você ser guarda noturno e ter dormido durante o trabalho. Isto é inadmissível!

Moral da História
Chefe é sempre chefe.
Não importa as suas intenções, por melhor que você seja e por mais que você faça, você nunca agrada. A corda sempre arrebenta para o lado mais fraco.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...