Noite




Faz frio lá fora
Daqui onde estou
Posso ouvir o som dos galhos das árvores balançando com o vento.

Me enrosco em meu cobertor
Fecho os olhos e me vejo lá fora
Olhando para o céu prateado pelos raios de luar

As estrelas estão mais brilhantes
E só o pio de uma coruja quebra o silêncio da noite

Me sento em um banco na praça.
É tarde, estou só.
Todos devem estar dormindo neste momento.

Me vejo descalça, pisando na grama
Sem medo,
Sem me preocupar com o que vai acontecer.
Uma inocência singela, própria das crianças.
Me vejo sorrindo, e isto é bom.

Uma calma toma conta de todo o meu ser.
Abro os olhos e me ajeito em meu cobertor
Faz frio lá fora.
Cristina Corradi



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...