Carta ao Tempo


Tempo,
Não passe depressa
Fica um pouco mais
Veja meus erros e acertos
Meus raros momentos de paz

A brisa que um dia de sol
Envolve meu corpo
Parece você querendo me comprar
Com um segundo de puro conforto

Tempo,
Não fique tempo demais
Me deixa curtir a medida certa
Me ajude a cumprir as promessas
Meus sonhos e metas

Mais uma conquista banal
Que jogo é esse que maltrata o coração?
Será que é você me mostrando
Meu passado em refrão?

Queria você como amigo, parceiro
Mas vi que não posso confiar
Tempo,
Às vezes tão inimigo,
Às vezes meu lar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...