A Verdade e A Mentira


Há muito tempo, o galo e galinha estavam viajando em busca de um lugar seguro para morar.
Após viajarem por dias, chegaram a um galinheiro.

Por todo o caminho, o galo vinha tentando convencer a galinha de que era ele quem deveria ser o rei do galinheiro, porque afinal, era tradição.
Os machos sempre dominaram o mundo dos galináceos, e vão continuar dominando.

A galinha, coitada, tentava e tentava argumentar que ela também poderia ter o seu espaço e que a força feminina poderia ajudar o reino a progredir gradativamente.
O galo sabia que tudo o que a galinha dissera, desde o princípio, tinha algum fundamento.
Então, chegou a conclusão de que seria difícil reinar soberanamente com a galinha por perto, porque sim, ela era inteligente, tinha um espírito de liderança de assustar qualquer macho galináceo.

Porém o galo, ambicioso, egocêntrico, sempre conseguia enganar todo o galinheiro.
Seus planos e suas armadilhas eram infalíveis, dificilmente alguém desconfiava de suas maldades.

Gananciosamente, o galo arquitetou um plano para enganar a galinha e ficar com a liderança do reino dos galináceos.
- Me escute e ouça o meu conselho - sussurrou o galo puxando a galinha para um canto.
- Nenhum galinheiro nos aceitaria sabendo que temos uma galinha como líder e que ainda, não tem nenhum macho para o qual deva o devido respeito.
Vamos fazer assim, você se passa por minha fêmea para facilitar a nossa entrada e depois eu ajudo você a ganhar espaço. Depois contamos a eles a verdade.

A galinha foi tola o suficiente para acatar o conselho do galo, e seguiu tudo o que ele tinha planejado.
Então, seguiram em direção ao galinheiro. Ao chegarem lá, avistaram através da cerca, uma grande festa no galinheiro.

De encontro a eles, veio o todo poderoso macho do galinheiro para recebê-los. Abriu a cerca e saudou:
- Sejam bem vindos amigos e aproveitem a festa!
- Tá vendo, chegamos em boa hora. - sussurrou o galo para galinha.

Aproveitaram a festa, dançaram, comeram, tudo era muito farto. Até que o todo poderoso macho do galinheiro, aproximando-se dos dois, indagou:
- Ora, ora! Que prazer receber um casal tão formidável. É uma honra para o nosso galinheiro tê-los aqui. Formam um belo casal, quantos filhos vocês tem?

A galinha, quieta para não atrapalhar o plano do galo, estava imóvel, atenta a todas as perguntas do rei e à espera das respostas do galo. Depois de algum tempo, o galo respondeu:
- Infelizmente altíssimo galo, não posso corroborar com tudo isso. Fui obrigado a aceitar a presença dessa galinha impetuosa junto a mim. Ela me ameaçou e me forçou a mentir para o senhor, pois sabia que sem um macho não conseguiria entrar em seu reino! Ofereço-lhe minhas desculpas, mas essa infeliz não é digna de estar sobre os seus cuidados.

O rei, surpreso com as palavras do galo, mandou que expulsassem a galinha imediatamente do reino, à ponta pés se fosse necessário.

E foi o que fizeram, acatando o pedido do rei.

O galo virou-se para a galinha e pôs-se a rir.
- Consegui enganá-la, sua idiota! - disse ele, soltando uma risada estridente.

- Ora essa! Você me enganou - disse a galinha - Mas jamais conseguirá o quer, jamais tomará o lugar do todo poderoso macho do galinheiro .

E os dois começaram a brigar. Enquanto isso, ouvia-se trovões ecoando pelas montanhas. Os dois se agrediram mutuamente, mas nenhum conseguiu destruir o outro.

Sem saber em quem acreditar, o rei acabou decidindo chamar o seu conselheiro milho para decidir quem seria o vencedor da disputa, que escutando o que ambos tinham a dizer, falou sabiamente:
- Não me cabe apontar o vencedor. A verdade e a mentira estão fadadas à disputa. Às vezes, a verdade ganhará; outras vezes a mentira prevalecerá; neste caso, a verdade deverá se erguer e tornar a lutar. E até o fim do mundo, a verdade deverá combater a mentira e jamais buscar o descanso ou desistir.

Ambos sabiam quem era a verdade e quem era a mentira, mas de um lado estava a pureza e do outro o orgulho. Mentira que é mentira nunca se rebaixa à verdade.

E foi assim que se deu a história do galo e da galinha.
Continuam lutando até hoje, para ver quem tem razão...
Quem por si só conseguirá dominar o mundo...
Seja com a sua cruel mentira ou com a sua melhor verdade.
Desconheço a autoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...