Medo


Um sentimento que nos faz sentir ameaçado,
Física ou psicologicamente,
Gerando uma resposta de alerta no organismo.

Ele pode ser racional, saudável,
Proporcional ao perigo existente,
Como não passar em uma prova para a qual não estudamos...

Pode ser exagerado,
Desproporcional ao que nos ameaça,
Como discursar para uma plateia...

Ou mesmo irracional,
Aquele medo que não se baseia na realidade,
E que muitas vezes nem conseguimos explicar conscientemente,
Como o medo de uma simples barata...
Ou ser mordido por um tubarão em sua própria banheira.

O medo pode modificar um pensamento racional,
Fazendo que ajamos irracionalmente,
Quando não deveríamos nos preocupar.

Nosso cérebro libera substâncias, neurotransmissores,
Que nos fazem fugir ou lutar.
Mas o medo pode ser tão intenso, tão grande,
Que pode nos paralisar.

Ele pode nos inibir a tal ponto,
Que ao nos estagnarmos diante a ele,
Estagnamos junto nossa vida,
Nossa carreira profissional,
Nossos relacionamentos...

Será que devemos substituir nossos instintos mais primitivos?
Condicionarmo-nos a não reagir por medo?

Desde que o homem é homem
O medo é quem nos ajuda em nossa sobrevivência.

Sem o medo,
Uma pessoa pode se expor a situações extremamente perigosas
Arriscando a sua própria vida,
Por não medir as consequências de seus atos.

Herdamos de nossos ancestrais a necessidade da sobrevivência,
E, através de erros e acertos,
Devemos aprender a reagir racionalmente aos nossos medos...
Para termos uma vida harmoniosa e feliz,
Sem medo, ou apesar do medo.
Cristina Corradi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...