Se a Sua Vida Acabasse Amanhã


Quando foi a última vez que se riu com um amigo ao ponto de lhe doer a cara ou deixou as crianças com uma baby-sitter e foi passar todo o fim de semana fora? Vamos diretos ao assunto: se a sua vida acabasse amanhã, o que é que lamentaria não ter feito? Se este fosse o último dia da sua vida, passava-o da forma como o está a passar hoje? Uma vez passei por um outdoor que me chamou a atenção. Dizia: “Quem morrer com mais brinquedos morre na mesma”.

Qualquer pessoa que já tenha estado perto da morte lhe dirá que no fim da vida o mais provável é não se lembrar das diretas que fez a trabalhar no escritório ou quanto vale a sua conta poupança. Os pensamentos que surgem são questões do tipo “e se”, como por exemplo: Onde teria chegado se tivesse realmente feito as coisas que sempre quis fazer?

O dom de decidir encarar a mortalidade sem fugir nem virar a cara é o dom de reconhecer que, pelo fato de morrermos um dia, temos de viver agora. Se vai estagnar ou se vai crescer, isso depende sempre de si - você é quem mais influencia a sua vida.

O seu caminho começa com a decisão de se levantar, de sair de casa e de viver plenamente.

Oprah Winfrey, in “As Coisas Que a Vida me Ensinou”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...